CAIU A MÁSCARA DO LOCAUTE DOS CAMINHÕES: Movimento Golpista Reforça as Ameaças e Intimidações!

luta_contra_golpe

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais.

Parece incrível, mas existem pessoas, no Brasil, que não sabem viver num Estado Democrático de Direito e não tem a dimensão da importância das liberdades de opinião e de expressão. Destaco que falo de direitos fundamentais, os quais possuem eficácia concreta e imediata, independentemente de regulamentação legal.

Pois acreditem, logo após a publicação e divulgação de artigo na última sexta-feira, denunciando o caráter Golpista do movimento paredista que caracteriza o Locaute dos Caminhões, e não dos caminhoneiros, o signatário deste artigo recebeu ameaças pessoais.

O fato infeliz ocorreu neste domingo, por meio de uma ligação telefônica anônima de um suposto “caminhoneiro autônomo”, uma pessoa bem falante e bem articulada, porém que se negou a se identificar, e afirmou que o autor deste texto, caso continuasse denunciando o locaute das empresas de caminhões, passaria a ter problemas nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

Chama atenção como algumas pessoas tentam separar o Sul do restante do país, numa clara postura xenófoba e racista!

Ora, se alguma mentira foi proferida no artigo da sexta-feira, qual é a razão das ameaças? A resposta é muito simples, há uma articulação subterrânea, Golpista, formada por grupos de direita descontentes com a perda de poder e com a possibilidade de regulação dos mecanismos de financiamento da mídia, com o combate à corrupção e à sonegação fiscal realizados nos governos de Dilma e Lula, e com a garantia de reais direitos a caminhoneiros e de outros profissionais, além, é claro, dos oportunistas de toda a ordem.

Conferir direitos trabalhistas aos caminhoneiros, com a sanção sem vetos da Lei Geral pela Presidenta Dilma, será um duro golpe num dos últimos campos do escravagismo no Brasil, no qual trabalhadores são submetidos a jornadas absurdas para atender demanda de alguns poucos empresários exploradores, e que hoje se utilizam de um movimento farsesco para chantagear a população.

Pois os escândalos da mídia oligopolista começam a fazer água. No caso da operação Lava-jato borbulham, com toda a força, nomes de caciques do PSDB e de outros partidos de direita. No escândalo do HSBC, que resultará numa CPI na Câmara dos Deputados, que é incrivelmente ignorado pela mídia, surgirão vários nomes de barões do capital, de sonegadores que estão sendo investigados em todo o planeta por lavagem de dinheiro. As Operações Satiagraha e Castelos de Areia já estão em apreciação no STF, o que poderá resultar numa limpeza no legado de corrupção na venda de estatais pelo Governo FHC. Além disso, nem mesmo as “vistas processuais” intermináveis do Ministro Gilmar Ferreira Mendes poderão evitar a derrota do poder econômico na ADI que pede a declaração de inconstitucionalidade dos financiamentos de campanhas por empresas no STF.

Assim, peço vênia aos golpistas para desconsiderar as suas ameaças. Já participei de várias lutas em prol do fortalecimento da Democracia, na oposição do privatismo de FHC e Cia, e nunca, absolutamente nunca, aceitei que fosse utilizado qualquer tipo de intimidação contra terceiros, como ligações telefônicas anônimas ou outras formas de violência.

Quem se utiliza deste tipo de estratégia é um criminoso comum, alguém que não tem coragem de defender as suas ideias na esfera pública, e não um agente legítimo de qualquer causa política, e precisa das sombras do anonimato para mostrar poder, assim como faziam os nazistas, os fascistas e os torturadores da ditadura.

Não haverá Globo, RBS, Folha de São Paulo, ou qualquer outro tipo de mídia golpista para silenciar as vozes dos milhões de militantes que lutaram para eleger Lula, Dilma e o PT para a Presidência da República, e para construir o maior processo de geração de empregos e transferências de renda da história desse país.

Não há infelicidades do palavrório economicista do Ministro Levy, nem pressão do mercado financeiro para derrubar a defesa de uma Petrobrás Pública, de uma ação efetiva do estado na geração de emprego e de renda, no combate à sonegação e ao trabalho escravo, e na defesa de direitos fundamentais.

O Brasil mudou desde 2003, e não há mais espaços para a pregação de Golpe de Estado, nem para movimentos que tentam derrubar a Presidenta Democraticamente Eleita por meio de matérias jornalísticas com conteúdo tão verdadeiro como uma nota de sete reais.

Se “Lula venceu o medo”, e “Dilma venceu a mentira”, o “Povo Brasileiro Vencerá o Golpismo”.

No dia 13 de março de 2015, a grande militância de esquerda, os nacionalistas, os verdadeiros democratas, e todos os que acreditam que os movimentos políticos devem ser realizados sem violência, “vão passar como um rolo compressor sobre os anseios daqueles que não aceitaram a derrota eleitoral de outubro”!

Não podemos aceitar ameaças e intimidações! As verdades da história e da luta democrática estão conosco! Portanto, vamos defendê-las!

Anúncios

Um comentário

  1. É isso, Sandro. As ameaças covardes são a arma típica do direitismo e de quem não consegue ou não sabe viver numa democracia. É gente que esteve muito tempo à sombra das trevas da ditadura e estava acostumado com essas práticas deletérias. Não se pode ceder e nem recuar. Boa luta, companheiro!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s