O GRITO DOS EXCLUÍDOS

workers-their-way-home-16_4103

Imagem: pintura “Trabalhadores à Caminho de Casa“, de Edvard Munch.

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais.

 

Caminhamos por continentes para chegar aqui.

Queremos expressar nosso descontentamento!

Não aceitamos a opressão dos tiranos,

Nem a manipulação dos poderosos e dos jornais,

Queremos ser ouvidos!

 

Lutamos contra as armas de quem não poderia tê-las,

Suportamos privações, dificuldades e a fome…

Não acreditamos no receituário dos financistas,

Nem na balburdia dos oportunistas,

Queremos ser ouvidos!

 

Já fomos abandonados pela sorte do “sistema”.

Somos vítimas da exclusão do dinheiro.

Não aceitamos a pena silenciosa das elites,

Nem viver escondidos nos confins das cidades e dos campos,

Queremos ser vistos!

 

Nossa marcha é pela libertação dos alienados,

Queremos dar significado à palavra solidariedade,

Pretendemos derrubar as barreiras que nos separam,

Para calar a boca dos cassetetes e dos escudos…

Nós seremos ouvidos!

 

Não acreditamos em migalhas,

Nem nas religiões da aceitação,

Nosso mundo precisa ser mudado nesta hora,

Nosso tempo já chegou e vamos transformar,

Nós seremos vistos, nós seremos ouvidos!

 

Não nos venham com cantos amoladores dos afortunados,

Nem com a paz que nos separa em estamentos,

Queremos equidade em termos absolutos,

Desejamos ver uma terra sem domínios,

Onde todos, absolutamente todos, sejam tratados como iguais!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s