A IMORTALIDADE DOS SENTIMENTOS

the_colors_of_winter_by_leonid_afremov_by_leonidafremov-d4xhsad

Foto: Leonid Afremov, “As Cores do Inverno”.

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais.

 

Certo dia, acordei com a aurora!

Naquele momento descobri a imensidão do mundo,

O jogo combinado de matizes do Sol pintando o céu,

E o canto faceiro das aves ao raiar das luzes.

 

Numa tarde, naveguei ao poente!

Como por encanto fiquei inebriado com as luzes ao meu redor,

Adormeci com o balanço das ondas,

E acordei iluminado pela Lua e pelas estrelas que guiavam meu destino!

 

Em dado momento, encontrei com o íntimo da minha alma!

Descobri minha percepção limitada pelos sentidos,

A fúria dos sentimentos buscando espaço em meu corpo,

E a sua capacidade para transcender ao tempo.

 

Que os sentimentos são mais fortes que as palavras,

Que se expressam no corpo, nos olhos, no movimento…

E, acima de tudo, que não se limitam no tempo e no espaço.

Aprendi que sentimentos são imortais, e transcendem às dimensões conhecidas.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s