A INTENSIDADE DE AMAR

Foto_95

Foto: Conchas na praia em São José do Norte (Sandro Miranda)

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais.

 

Sou questionado, em todos os momentos, por que falo tanto em amar.

E eu pergunto, às mesmas pessoas, por que não falar?

O que há de mais importante em toda a natureza,

Nos nossos atos, nos nossos dias, do que simplesmente amar?

 

Não amamos nossas ideias quando lutamos para levá-las adiante?

Não amamos nossos sonhos, quando tentamos transformá-los em realidade?

Não amamos a natureza, quando paramos para apreciar sua beleza?

Não amamos, enfim, tantas pessoas a quem dedicamos nosso tempo e certezas?

 

Amar, prezados amigos, é um ato de grandeza!

Declarar o amor não é uma postura piegas ou pequena,

É maior obra que podemos dedicar à humanidade e ao meio onde vivemos!

Amar é um passo adiante, uma restrição ao ódio, um momento de crescimento!

 

Por isso amo de forma intensa e dedico meu tempo ao amor!

Não tenho vergonha de defender sentimentos e de coloca-los em evidência.

Em momento algum sinto-me assustado com o comportamento policialesco dos opressores.

Nem recuo frente às barreiras de uma sociedade que não ama…

 

Amo todas as manhãs quando levanto e vejo Sol por entre as frestas da janela.

Amo a chuva que desce valente, rega as plantas e alimenta os rios…

Amo a noite, amo o dia, amo a Lua, que dialoga em seu brilho com as estrelas,

E a estas também amo, pois enfeitam o céu e guiam os viajantes…

 

Não posso negar a minha natureza!

Sou intenso como o tempo, e meus sentimentos fervilham como lava num vulcão,

Explodem por todos os lados,

E me conduzem, diariamente, à minha jornada.

 

Amo os olhos hipnotizantes da mulher amada,

O desconcerto que provocam no meu comportamento, aparentemente contido,

A voz doce e melodiosa que alimenta os meus dias,

A face bela e transparente que ilumina meus momentos de silêncio!

 

Amo a luta por meus princípios, meus sonhos, meus desejos…

Amo a paz, quando evocada e quando sentida.

Amo a vida, que só tem sentido, quando vivenciada,

Amo as horas e o horizonte que se colocam à frente do meu caminhar…

 

Eu confesso: não sei viver sem amar!

Não vejo sentido numa vida mecânica de sentimentos reprimidos,

Nem acredito que possamos viver sob a regência da fria razão!

Eu amo, acima de tudo, pois sem amar, não conseguirei viver!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s