O VERDADEIRO AMOR

images

Foto: pintura de Leonid Afremov.

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais.

 

Diriam os velhos poetas que o verdadeiro amor é filho tempo,

Consolida-se aos longos dos anos, e é permeado por sofrimento.

Depois de vencida uma longa batalha, destronados dragões,

É uma conquista alcançada por poucos.

Discordo!

 

O amor não tem tempo, não idade, não tem sexo,

É fruto da explosão dos sentimentos que nos formam.

Pode ser consolidado ao longo do tempo,

E também resultado de um contato instantâneo.

Não pode ser medido por uma métrica mecânica.

 

O amor não é uma obra distante, colocada num pedestal.

É, essencialmente, vivenciado.

Pode ser uma flor regada no dia a dia,

Ou uma fogueira que incendeia a nossa alma.

Mas jamais é algo inerte, estático.

 

Amor e paixão são irmãos gêmeos.

Ambos se alimentam com o fogo dos sentimentos,

E podem ter duração efêmera!

Sua diferença é a dramaticidade, atributo exclusivo da paixão.

O amor não é uma peça teatral, mas um elemento da vida.

 

Não existe amor com apego.

Amor é um sentimento pleno, que ultrapassa a busca de domínio.

Se existe ciúme, por menor que seja, não existe amor,

Pois este também é um querer bem ao ser amado,

E para tanto, não convive adequadamente com as regras da propriedade.

 

Também não existe amor sem encanto!

Sua magia constrói um mundo que nos torna eternos,

Seu poder nos provoca um crescimento imperativo,

E as suas fronteiras não encontram limites,

Nem no tempo, nem no espaço, nem na vida…

 

O verdadeiro amor nos faz vencer qualquer barreira,

Transforma pequenas as dificuldades,

Reduz distâncias, enxuga lágrimas,

E ilumina o mais triste dos seres com a sua chama,

E quebra a dureza dos espíritos embrutecidos.

 

O amor é a essência da nossa humanidade,

É a força que faz girar a roda da vida.

Ele é único, é supremo, um marco da civilidade.

Uma sociedade sem amor é um agrupamento doente.

Um mundo onde não onde não existe amor, é campo da dor e do ódio.

 

O amor não é puro, não é casto, nem metafísico.

Sua força é a concretização da nossa existência,

Mesmo que ultrapasse o tempo da vida.

E a sua verdade só encontra guarida no mundo real,

Pois o amor é um agir em prol de outrem.

 

Devemos celebrar o amor em todas as suas formas.

Ele nos permite acreditar nos nossos passos.

Fornece asas aos sonhos.

E faz com que todos os dias, com o ser amado, se tornem eternos…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s