HOMENAGEM AO MESTRE CHICO BUARQUE

7-Coluna-Gê

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais.

 

Esta semana um dos maiores gênios da música brasileira foi vítima de ataques por um grupo de anencéfalos fascistas. A hostilização ocorreu pelas reiteradas manifestações do mestre das metáforas e das frases desconcertantes em favor da Democracia e contra a onda Golpista comandada pela direita.

É bem provável que tais pessoas nem saibam o tamanho da obra do mestre responsável por patrimônios nacionais como “Roda Viva“, “Construção“, “Mulheres de Atenas“, “Apesar de Você“, “Geni e o Zepelim“, “A Banda“, “Cálice“, “Tatuagem“… e uma lista infinitas de poesias e versos musicais.

Chico homenageou figuras socialmente desrespeitadas e excluídas, como o malandro, o operário da construção, as mulheres na sua beleza intrínseca, os gurias que jogam bola nas ruas, os boêmios dentre outros tantos.

Nos versos de Chico o Amor ganhou uma suprema valorização, sendo numa simples paixão entre os jornais, num retrato em branco e preto, num mundo infinito, e nos mais profundos recantos do coração.

E na política, então, o papel do Mestre foi gigantesco, em obras primas que até hoje são ouvidas pelos mais jovens que não estão acostumados com a riqueza do jogo de palavras… afinal, “vai passar por esta avenida um samba popular“, que irá contribuir para erigir uma “construção“, onde poderemos olhar “olhos nos olhos“, e vencer com “todo o sentimento” e “para todos“, a dureza dessa “roda viva“, e “amanhã vai ser outro dia“!

 

Para finalizar, uma pequena amostra da grande obra do Mestre Chico:

  1. Cálice” -com um fantástico jogo de metáforas e de palavras com dupla interpretação, Chico demonstra todo o sofrimento enfrentado pela sociedade brasileira durante a ditadura militar:

 

2. “Apesar de Você“: outra prima, demonstrando o sentimento de liberdade que brotava na alma dos brasileiros contra o regime militar, com a vontade de viver outros dias.

 

3. “Construção“: muito utilizada nos vestibulares,  demonstra todo o sofrimento dos trabalhadores na construção civil e a ignorância de boa parte da sociedade sobre a vida destes trabalhadores:

 

4. “Roda Viva” – É difícil dizer isto quando falamos de Chico Buarque, mas esta talvez seja a maior de todas as suas obras, onde o mestre descreve com absoluta precisão e inteligência o sentimento de viver num regime onde até uma roda de samba e fazer serenata poderiam ser considerados como atos subversivos:

 

5. “Eu te amo” – realizada em parceria com Tom Jobim, faz uma belíssima descrição das sensações vivenciadas no amor.

 

Anúncios

Um comentário

  1. Inimaginável . . .

    Publica no you tube . . .

    Maravilhoso este trabalho . . .

    Parabéns infinitos . . .

    Que CRISTO os abençoe . . . Você e o Chico e todos nós brasileiros sofridos . . .

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s