PELO DIREITO DE PENSAR (*)

teoria_das_cordas

Foto:O universo sob o ponto de vista da Teoria das Cordas” (disponível em zap.aeiou.pt)

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais.

 

Por favor, afastem da minha mente pensamentos dogmáticos!

Também não consigo conviver com maniqueísmos.

Eu clamo pelo direito, pela liberdade… da liberdade de pensar!

 

Não aceito mais o domínio das mensagens mastigadas pela mídia,

Não me submeto a formulismos,

nem aos rótulos impostos por mentes binárias!

 

Também não aceito mais conviver com pré-julgamentos,

Muito menos com o preconceito, com a raiva e a manipulação.

Desprezo a auto vitimização como estratégia de ação.

 

Não aceito a divisão da sociedade em castas,

Nem que desigualdade social seja algo natural,

ou que a dor e o sofrimento sejam heranças de vidas passadas…

 

A minha mente exige muito mais!

Temos livre arbítrio e poder efetivo para transformar o mundo,

pois somos capazes de nos auto organizar, de debater, e de se rebelar…

 

Mas a rebelião não pode ser para manter privilégios individuais ou de pequenos grupos,

pois aí teríamos elitismo e não pensamento. Devemos colocar em xeque o modo de pensar que sustenta a exclusão,

submetendo os cidadãos e as cidadãs ao reino do poder individual e do carimbo.

 

Se podemos ensinar as pessoas a odiar, a viver isoladas em seus reinos, como acontece hoje,

também podemos ensiná-las a amar, acreditar que é possível transformar, e romper redomas.

Podemos efetivamente derrubar a preguiça e valorizar a capacidade de criar.

 

É preciso valorizar sim a ousadia das pessoas que acreditam no impossível,

que dedicam o seu tempo para algo mais do que reproduzir conceitos,

e que refletem sobre o mundo, sobre o ambiente e defendem a vida.

 

Convido aqueles que pretendem ousar, romper com os limites impostos ao pensamento, para ingressar nesta luta!

Estarei na primeira linha de combate para comandar a insurgência, pois o nosso trabalho é fundamental.

Provavelmente enfrentaremos barreiras não imaginadas, mas o nosso único risco é o de contaminar mentes e corações com a nossa coragem!

 

_______________________

(*) Dedico os versos a todos os meus amigos e amigas que passaram a semana me ajudando a  enfrentar conceitos pré-formados, preconceitos e manipulações.  Não preciso dizer os nomes, pois os merecedores ficarão identificados com o próprio texto…

 

Anúncios

2 comentários

  1. Excelente! Mas creio que você é jovem pois, do contrário, saberia que é preciso ter muito mais pessoas na Linha de Frente e, se estamos pensando o Novo – sem lideranças estabelecidas!

    Curtir

    • Não tão novo! Talvez idealista! Mas, concordo e não tenho dúvidas de que precisamos de muitas pessoas na linha de frente para construir o novo. O pensar é derivado de um processo dialético, que é fortalecido pela troca de ideias. Contudo, também precisamos vencer a tentativa das máquinas de comunicação de bloquear a nossa capacidade crítica (aqui tratada como direito de pensar).

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s