SONETO DA CORAGEM

planta-germinando

Foto: planta germinando sobre solo seco. (fonte: google).

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais.

 

Minhas mãos já estão cansadas,

embarradas e calejadas depois de uma longa jornada,

massacradas por trabalhos duros e intermináveis…

Mas, jamais, perco a minha coragem…

 

O sofrimento dos dias é apaziguado pela luz da esperança,

a dor das derrotas é acalentada pelos matizes do amanhecer,

meus medos são substituídos pela força de um amor invencível,

e retomo a minha paz com a certeza dos trabalhos realizados.

 

Sou um poeta de versos humildes.

Mas que acredita, mesmo com simplicidade, no poder da transformação,

e na alma guerreira que brota das dificuldades…

 

Caminho protegido pelas asas do vento

e conduzido por minha alma insurgente e subversiva, que não se rende à censuras.

A minha luta? Bem, a minha luta somente será encerrado, quando a justiça e igualdade dominarem o mundo…

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s