OS MAIORES COMPOSITORES DA MÚSICA BRASILEIRA

música_símbolos

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais.

 

Quem são os maiores compositores da música brasileira? Esta é uma pergunta que pode receber mais de 190 milhões de respostas só dentro do território nacional. Se levarmos para as fronteiras exteriores, por razões óbvias, os resultados tendem a ser muito mais diversificados e dependem de critérios, da empatia com determinados gêneros e a tolerância com as diferenças culturais.

Para resolver essa tarefa quase impossível, resolvi criar um método diferente na medida em que não tenho condições de realizar uma longa e extenuante pesquisa com especialistas, razão pela qual optei pela construção de 05 indicadores diferentes e, confesso, tive algumas gratas surpresas, como a definição do 2º colocado que, mesmo admirando o trabalho, jamais imaginei que recebesse uma pontuação tão grande.

Metodicamente montei uma pré-lista com 50 grandes compositores de escolas distintas, incluindo a Bossa Nova (Tom Jobim, Roberto Menescal, Maysa, Edu Lobo, dentre outros), o tropicalismo (Gilberto Gil, Caetano Veloso, etc.), o rock insurgente da década de setenta (Rita Lee, Arnaldo Baptista, Raul Seixas, etc.), o rock democrático dos anos oitenta e noventa do século passado (Arnaldo Antunes, Cazuza, Nando Reis, Renato Russo, Herbert Viana, Marina Lima, etc.), da nossa grande escola da música popular brasileira (Chico Buarque, Fernando Brandt, João Bosco, Dolores Duran, dentre outros), da música regional (baião, forró, sertanejo, etc.) compositores contemporâneos (como Marina Monte, Zeca Baleiro, Lenine e outros), do samba carioca (Cartola, Nelson Sargento, Paulinho da Viola, Ismael Silva, Dona Ivone Lara, etc.) e, até mesmo, da escola da jovem guarda (incluindo aí Roberto Carlos, Erasmo, Tim Maia e outros compositores).

Outro importante elemento de corte foi desconsiderar qualquer modelo indicador de mercado, pela compreensão de os muitos artistas produzidos em laboratório e com músicas de pouca qualidade são mera fonte de arrecadação da indústria fonográfica. Aliás, depois de ler os dados da Revista Rolling Stones, fortemente influenciada pelo poder das gravadoras, encontrei ainda mais motivação para o desenvolvimento do trabalho.

A minha preocupação foi com a qualidade da produção intelectual dos artistas e com a sua influência, tanto que os cinco indicadores, pontuados de 0 a 5, foram “influência cultural”, “influência política”, “influência artística nacional”, “influência artística internacional” e “influência em outros gêneros culturais” (teatro, literatura, etc.), com pontuação máxima de 25 pontos.

Surpreendentemente, nomes como Dorival Caymmi (11º), Caetanos Veloso e Tim Maia não entraram na lista dos 10 mais pontuados, pois o resultado foi definido nos limites da pontuação. A diferença entre o 3º e o 10º colocado, por exemplos, acabou sendo de 0,7 pontos no somatório dos indicadores, com um empate no 6º lugar.

Entretanto, a lista dos 10 primeiros colocados é de uma qualidade inquestionável, mesmo que possam existir divergências em relação a posições ou a ausências. Lembro que o foco foi a definição dos compositores, e não dos cantores e intérpretes, senão a lista seria bem diferente.

Obviamente não pretendo esgotar o tema, mas apenas homenagear o gigantesco talento dos compositores brasileiros.

 

10º) Raul Seixas (23,4 pontos).

Música: “Ouro de Tolo” – Composição e Interpretação de Raul Seixas.

 

9º) Luiz Gonzaga (23,5 pontos).

Música: “Asa Branca” – Composição Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, interpretação Luiz Gonzaga.

 

8º) Dominguinhos (23,6 pontos).

Música: “Gostoso Demais” – Composição: Dominguinhos e Nando Cordel, interpretação: Dominguinhos.

 

7º) Cartola (23,7 pontos).

Música: “O Mundo é um Moinho” – Composição e interpretação: Cartola.

 

6º) Gilberto Gil (23,8 pontos).

Música: “Refazenda” – Composição e Interpretação: Gilberto Gil

 

6º) Pixinguinha (23,8 pontos).

Música: “Carinhoso” – Composição: Pixinguinha e João de Barro, interpretação Marisa Monte e Paulinho da Viola.

 

5º) Rita Lee (23,9 pontos).

Música: “Balada do Louco” – Composição: Rita Lee e Arnaldo Baptista, interpretação: Os Mutantes.

 

4º) Tom Jobim (24 pontos).

Música: “Chega de Saudade“. Composição: Tom Jobim e Vinícius de Moraes, interpretação: Tom Jobim.

 

3º) Vinícius de Moraes (24,1 pontos).

Música: “Minha Namorada” – Composição: Vinicius de Moraes e Carlos Lyra, interpretação: Vinicius de Moraes.

 

2º) Jorge Ben Jor (24,4 pontos).

Música: “Mas Que Nada” – Composição e interpretação: Jorge Ben Jor.

 

1º) Chico Buarque (24,9 pontos).

Música: “Meu Caro Amigo” – Composição: Chico Buarque e Francis Hime, interpretação: Chico Buarque.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s