NÃO SEI AMAR

portugal_src_saved_saved_id_16556_picid_15991_nochange_1_image

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda.

 

Não sei amar, senão intensamente.

Sou uma vaga em fúria,

que rompe as linhas do Oceano

para tocar as margens de uma ilha protegida e distante.

 

Não sei amar, senão ardentemente.

Minha alma é feita de fogo,

queima como a lava que irrompe pelas escarpas

e antes que o coração perceba, fica cercado pelas chamas…

 

Não sei amar, senão constantemente.

Sou como o vento que sopra nas campinas

e balança até a mais resistentes das árvores…

 

Sou um aprendiz, um ser inquieto,

um corpo errante que trilha a mais escura das noites.

Afinal, não sei amar…

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s