CARTOLA: A Música Em Forma de Poesia

cartolaiv

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda

 

Para inaugurar o Blog em 2017 optei por um caminho diferente. Ao contrário de retratar os problemas sociais, resolvi homenagear um dos maiores poetas da música brasileira, Agenor de Oliveira, o mestre Cartola.

Nascido em 11 de outubro de 1908, no bairro do Catete, no Rio de Janeiro, o mesmo onde encontramos a antiga sede da Presidência da República, o poeta mudou aos 11 anos com a família para o bairro das Laranjeiras. Trabalhava como pintor de paredes, tipógrafo, pedreiro, mas foi na música que mostrou a sua genialidade.

Isto não quer dizer que o reconhecimento veio cedo. Apenas na velhice, quando já no seu segundo casamento com a também icônica Dona Zica, na Mangueira, cartola recebeu uma homenagem da União Nacional dos Estudantes, em 1970. Antes disso, passou por muitos problemas, inclusive com a sua própria escola de samba do coração, Estação Primeira de Mangueira, da qual também foi fundador.

Antes de Dona Zica, Cartola havia sido “salvo” do abandono pelos seus pais aos 17 anos por Dona Deolinda, sua primeira esposa, que anos mais tarde veio a falecer. Antes de conhecer a primeira esposa, o mestre vivia arredio, era membro de um grupo de sambistas arredios que foram o Bloco dos Arengueiros, gênese da Mangueira. Nessa fase passou muito tempo convivendo com Noel Rosa, que lhe ofereceu guarida várias vezes.

A morte de Deolinda levou Cartola para uma nova fase ruim. Doente e Viúvo, em 1940 mudou-se para o Morro da Mangueira, onde conheceu Dona Zica, e formou parceria com Carlos Cachaça, seu maior amigo. Em 1957 foi redescoberto por Stasnislaw Ponte Preta quando lavava carros para o sustento da família na praia de Ipanema. Depois disso, a música de Cartola não foi mais esquecida…

Cartola afirmou certa vez que gostava de fazer samba de dor de cotovelo, falar de Deus, das pessoas da sua vida, de amor, afinal estas eram as coisas mais importantes…

 

  1. As Rosas Não Falam – composição: Cartola

 

2. O Mundo É um Moinho – Composição: Cartola

 

3. O Sol Nascerá (A Sorrir) – Composição: Cartola e Elton Medeiros

 

4. Preciso Me Encontrar – Composição: Candeia (mas imortalizada por Cartola)

 

5. Disfarça e Chora – Composição: Cartola e Dalmo Castro

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s