CAMINHAR NA CHUVA

1Cl9aAU

Foto: Paraíso de Cores, por Leonid Afremov

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda

Não tenho medo de caminhar na chuva,

de molhar os pés, os braços, o corpo,

de sentir o doce perfume da terra quando tocada pelas águas,

de ver as árvores renascerem depois da estiagem.

Não tenho medo de encharcar a minha alma,

de sentir a energia das gotas que caem do céu,

de ouvir o rufar trepidante dos trovões,

de ver a luz que corta o céu em raios corajosos.

Não tenho medo de sentir meus passos pisarem no barro,

nem de ser empurrado pelo vento,

de ter meu corpo doutrinado pela força da natureza.

Não tenho medo de ser livre, de gritar pelos sonhos,

de cantar mesmo que a minha voz não seja afinada.

Só tenho medo do silêncio da desistência, da morte dos direitos e do fim da esperança…

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s