MÃOS QUE LUTAM

100310marchamulheres_f_021

Foto: Marcha Mundial de Mulheres (fonte: Uol)

 

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda

Que mãos são estas que se levantam com o punho cerrado

e não aceitam mais viver sob a regência de um sistema de opressão?

Algumas são calejadas, sofridas, machucadas.

Outras são delicadas, leves e bem cuidadas.

Mas todas, absolutamente todas, possuem algo em comum:

resistem, lutam, pedem igualdade!

São mãos que semeiam em terras onde todos já desistiram,

que separam latas, papelões e materiais descartados pela vida,

que alimentam, que cuidam, acariciam

e que repelem a violência e a injustiça.

São mãos que derrubam muros, reais e simbólicos,

que batem instrumentos, com o orgulho de quem ainda sonha.

São mãos que curam, que doam o seu tempo para a vida,

que dançam, ensinam mentes, levantam bandeiras e plantam flores.

São mãos cuja história só elas conhecem.

Que sofrem e são torturadas em clínicas clandestinas,

que são silenciadas por uma sociedade de desiguais

e mesmo assim, resistem, não abandonam a esperança.

São mãos que dominam o tempo, que amam e se apaixonam

e mesmo quando oprimidas mostram a grandeza do seu espírito.

São mãos que no passado eram queimadas como instrumento de terror,

mas que carregam a luz que iluminará o novo mundo.

São mãos femininas, que vivem em um universo onde a própria linguagem as discrimina,

mas que não desistem, seguem em frente com o desejo de transformar.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s