GRITAMOS POR JUSTIÇA

44e32e31ca5ce3b680b9166244f32841 (2)

Foto: Xangô, Rei do Fogo e da Justiça, óleo sobre a tela de Jean Louis.

 

Auto: Sandro Ari Andrade de Miranda

Raios, fogo e trovões!

Fez-se silêncio no reino dos bárbaros

porque a nossa voz se levantou.

Basta de dor, chega de sangue e da morte da liberdade!

Gritamos por justiça e nada mais nos cala.

Nos libertamos dos grilhões da falsidade

e tomamos as ruas com o nosso canto,

com a nossa arte e a nossa alma.

Não aceitamos a farsa moral dos castelos,

o nosso sonho é profano, nasceu na terra dos mortais guerreiros.

Não haverá paraíso para os defensores do ódio,

o preconceito será devorado pelas chamas justiceiras

e o vermelho hasteado como bandeira da igualdade.

Será o fim da chacina dos silenciados.

Gritaremos em uníssono: Justiça!

Somos milhões, a nossa pele tem várias tonalidades,

nossos gêneros são diversificados, somos contrários a estética padronizada.

A nossa justiça não sofrerá da cegueira maldosa,

libertaremos os injustiçados e prenderemos os torturadores.

O algoz da verdade será engolido pela própria injúria.

Desmontaremos os símbolos da opressão,

distribuiremos as riquezas, demarcaremos as terras.

O trabalho será recompensado e o oportunismo, extinto.

Transformaremos utopias em realidade,

caminharemos com as mãos unidas e cada palavra tomará o seu espaço.

 

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s